Julho sem plástico

Julho, o mês sem plástico. O que fazer com as cápsulas de café?

Gonçalo Freitas

Gonçalo Freitas

Editor de Imagem

Neste mês dedicado ao combate ao plástico, olhamos para a questão das cápsulas de café. São um problema ambiental porque a maioria não pode ser reciclada.

Tirar um café é rápido e fácil, mas tem um grande impacto no planeta.

Grande parte das cáplusas de café são de plástico e não podem ser recicladas por causa das borras de café que ficam no interior. Atualmente, ainda são poucas as marcas que apresentam alternativas sustentáveis, como cápsulas biodegradáveis, ou de alumínio.

Se cada pessoa beber dois cafés por dia, ao final de 350 dias são utilizadas 700 cápsulas que se traduz em quase seis quilos de plástico ou cerca de quatro quilos de papel (depende sempre do tipo de cápsulas).

O problema torna-se maior porque os copos de plástico e colheres continuam a ser usados na hora de beber café. Só em Portugal, por ano, são usados quase 260 milhões de copos de café descartáveis.

As alternativas para evitar as cáplusas são as máquinas de café em grão ou as cafeteiras.

Um desafio para julho: o mês sem plástico

Julho é considerado o mês internacional sem plástico.

Há uma década que este mês é um desafio global para conservar o planeta. A iniciativa já chegou a 250 milhões pessoas de 177 países.

Veja também: