Legislativas 2019

Comboios, visita de estudo e o investimento nos transportes públicos - Um dia na campanha do PAN

O PAN percorreu na manhã desta quarta-feira a Linha de Cascais para defender a necessidade de investir nos transportes públicos e melhorar a acessibilidade para quem tem mobilidade condicionada.

A CDU já por aqui anda desde às 7h15. O Bloco de Esquerda acabou de chegar e o PAN também já se está a concentrar. Na estação ferroviária de Cascais, as 8h30 da manhã parecem ser a hora de ponta dos partidos.

Quem passa as cancelas para sair da plataforma dá de caras com o corropio da campanha eleitoral. “Quem vem aí?”, pergunta uma passageira ao ver tantas câmaras de televisão apontadas ao comboio que acabou de chegar. “É o líder do nosso partido”, responde o recém-eleito eurodeputado Francisco Guerreiro.

“O André agora não usa carro”, explicou aos jornalistas. Por isso, aguardamos pelo único deputado que o PAN tem atualmente no Parlamento. Vem de comboio desde o Cais do Sodré, o caminho inverso ao que a comitiva vai fazer nesta “ação de contacto com a população”.

Enquanto esperamos, as objetivas das câmaras são desviadas para outra direção. Francisco Guerreiro, que já durante a campanha às eleições europeias tinha dado nas vistas por não ficar indiferente ao lixo no chão, entra em ação. Pede uma pá e uma vassoura emprestadas no café mais próximo e vai pela estação, varrendo as faturas dos bilhetes que por ali se espalham ao sabor do vento.

Sai de cena o eurodeputado e focam-se as atenções no recém-chegado líder do partido. Está de partida o comboio do Pessoas-Animais-Natureza.

Estoril. São Pedro. Parede. As primeiras paragens passam com pouca interação. A comitiva conversa com uma naturalidade que contrasta com os olhares curiosos dos passageiros. Afinal, não é todos os dias que o comboio da manhã é invadido por jornalistas, microfones, máquinas fotográficas e enormes câmaras de filmar, com os logótipos dos principais órgãos de comunicação.

Quando a voz mecânica anuncia “Carcavelos”, a cena já é outra. Os militantes do PAN, que já estavam de pé a preparar-se para percorrer as carruagens, são surpreendidos por uma enorme barulheira. Uma visita de estudo invade o comboio e as vozes aumentam ainda mais o volume quando percebem que as televisões estão no comboio.

Logo a seguir reconhecem André Silva. O deputado distribui “mais cinco” e começa a avançar pela carruagem. Para trás, as vozes entusiasmadas só são serenadas com a intervenção do professor.

O resto da viagem passa sem grandes eventos. Distribuem-se panfletos e o líder do partido demora-se um pouco mais a falar com um eleitor que diz ter votado PAN nas europeias.

À chegada ao Cais do Sodré, reencontram-se militantes e visita de estudo. Com entusiasmo renovado, os jovens tentam aparecer na televisão, dão “mais cinco” e pedem uma selfie de grupo ao deputado. “Se eu pudesse votar, votava no PAN”, garante uma rapariga.

Na estação, e com a comitiva reforçada com mais militantes e bandeiras, distribuem-se mais panfletos e André Silva fala aos jornalistas sobre o tema da manhã: “Mobilidade e Acessibilidade”

“Para estimular as pessoas a usarem os transportes públicos e deixarem o seu automóvel em casa, é preciso que a rede de transportes públicos seja confortável, acessível e eficiente”, afirma. E sublinha que “é importante melhorar o material circulante, é importante reforçar as carreiras, mas acima de tudo as próprias acessibilidades” para quem tem mobilidade reduzida.

Questionado sobre as sondagens, mostrou-se otimista. "O que sentimos na rua é um apoio cada vez maior, um reconhecimento cada vez maior."

Saiba mais sobre este e outros dias da campanha no Instagram @sicnoticias

  • O Milagre de Jesus
    25:48