Legislativas 2019

"Desejo de não repetir uma maioria absoluta gera a possibilidade de um voto tático"

"Desejo de não repetir uma maioria absoluta gera a possibilidade de um voto tático"

As declarações de Pedro Magalhães, investigador principal do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

Pedro Magalhães reconhece que as sondagens "têm uma dificuldade enorme em lidar" com os partidos pequenos, pois nas amostras que são feitas, aparecem com percentagens muito baixas.

Em entrevista no Jornal da Noite, o investigador lembra ainda que as sondagens são "um retrato, há vários dias, do que era a intenção de votar num determinado momento". Diz ainda que os apoiantes do PS que não desejam repetir uma maioria absoluta, podem votar taticamente.