Liga dos Campeões

"Vamos fazer de tudo para que não se sinta a ausência de Messi” frente ao Benfica, assegura Vitinha

Loading...
Paris Saint-Germain recebe, na terça-feira, as “águias” em jogo da Champions.

O futebolista português Vitinha disse, esta segunda-feira, que o Paris Saint-Germain vai “fazer de tudo” para que não se sinta a ausência do lesionado Messi na receção ao Benfica, na quarta jornada do Grupo H da Liga dos Campeões.

O internacional argentino tinha saído tocado do encontro em Lisboa (1-1), na quarta-feira, e foi poupado no jogo de sábado, no empate sem golos em Reims, para o campeonato francês, com o PSG, esta segunda-feira, a dar conta do “pequeno desconforto no gémeo”, que o impede de estar presente no segundo duelo com as “águias”.

“Temos uma equipa capaz e vamos fazer de tudo para que não se sinta a ausência dele [Messi]”, assegurou o internacional luso, de 22 anos, durante a conferência de imprensa de antevisão à partida de terça-feira, em Paris.

Relativamente ao que faltou ao campeão gaulês para sair vitorioso do Estádio da Luz, Vitinha considerou que o PSG deveria ter aproveitado as chances de que dispôs.

“Não saímos com o resultado que esperávamos da Luz. Fizemos um bom jogo, mas a verdade é que enfrentámos um adversário muito capaz e muito bom coletivamente, com boas dinâmicas. É difícil dizer o que faltou, mas faltou marcar quando tivemos chances e permitir menos [bola] ao Benfica”, analisou.

Para terça-feira, Vitinha espera um Benfica a “pressionar”, pelo que o PSG estará “preparado para responder da melhor forma”.

Questionado sobre o companheiro de equipa Marco Verratti, com quem partilha habitualmente o meio-campo, o ex-jogador do FC Porto admitiu que é “muito fácil jogar” com o internacional transalpino.

“É um prazer poder jogar ao seu lado e um privilégio poder aprender com ele. Já tem tantos anos disto e sabe realmente muito. Tento aprender e sugar o máximo de aprendizagem”, contou.

Por sua vez, o técnico do PSG, Christophe Galtier, abordou igualmente a indisponibilidade de Messi, mas deixou claro que a sua equipa terá outras opções para ferir a defesa das “águias”.

“Sabemos da importância de Messi no nosso jogo, mas o mais importante é a forma [física] dele. Vamos encontrar outras soluções, outras situações e outras conexões para criar perigo à defesa do Benfica”, expressou.

Galtier acrescentou que “todos pensavam que Messi iria poder participar” no jogo de terça-feira, porém, os últimos dias “não foram suficientes para recuperar a tempo”, apesar de estar “muito melhor”.

Além de Messi, os franceses não vão contar com os portugueses Nuno Mendes e Renato Sanches e o defesa Kimpembe, todos lesionados. Já Danilo Pereira está entre os 20 convocados.

Paris Saint-Germain e Benfica jogam, na terça-feira, a partir das 20:00 (hora de Lisboa), no Parque dos Príncipes, em Paris, uma partida que será dirigida pelo inglês Michael Oliver.

Franceses e portugueses, que na última quarta-feira empataram 1-1 no Estádio da Luz, dividem a liderança do Grupo H, com sete pontos, à frente da Juventus, que tem três, e do Maccabi Haifa, ainda em “branco”.

Últimas Notícias