Liga Europa 2017/2018

Rui Patrício, Bruno Fernandes e Gelson na equipa do ano da Liga Europa

Sergio Perez

Rui Patrício, Bruno Fernandes e Gelson Martins, todos do Sporting, estão entre os 18 jogadores que integram o plantel do ano da edição 2017/18 da Liga Europa de futebol, anunciou esta quinta-feira a UEFA.

O Sporting, que 'caiu' nos quartos de final, é mesmo a segunda equipa mais representada na lista, em conjunto com o Marselha, que também tem três elementos e alcançou a final da competição.

O Atlético Madrid, 'carrasco' da equipa de Alvalade e vencedor do troféu, lidera as escolhas dos observadores técnicos da UEFA com seis jogadores, enquanto Salzburgo e Leipzig têm, ambos, dois e AC Milan e Lazio também estão representados, com um cada.

No site oficial do organismo que rege o futebol europeu, os mesmos observadores técnicos colocam um texto a justificar as suas escolhas, indicando que Rui Patrício é uma das unidades "mais importantes no Sporting".

Para o 'juri', Bruno Fernandes é "entusiasmante" e marcou um dos "melhores golos desta edição" da prova, frente ao Astana, enquanto Gelson Martins "impressionou e, sendo um jovem brilhante, tem um futuro promissor".

Na quarta-feira, o Atlético Madrid conquistou a Liga Europa ao bater na final o Marselha, por 3-0.

Plantel 2017/18 da Liga Europa:

Guarda-redes: Oblak (Atlético Madrid) e Rui Patrício (Sporting).

Defesas: Bonucci (AC Milan), Godín (Atlético Madrid), Lainer (Salzburgo) e Sarr (Marselha).

Médios: Luiz Gustavo (Marselha) Bruno Fernandes (Sporting) Keita (Leipzig), Koke (Atlético Madrid), Saúl (Atlético Madrid), Gabi (Atlético Madrid), Payet (Marselha) e Samassékou (Salzburgo).

Avançados: Gelson Martins (Sporting), Griezmann (Atlético Madrid), Immobile (Lazio) e Werner (Leipzig).

Lusa

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros