Mercado de transferências

Paris Saint-Germain contrata guarda-redes Keylor Navas ao Real Madrid

Kiko Huesca

Keylor Navas entrou para a história da Liga dos Campeões ao conquistá-la por três vezes consecutivas.

O Paris Saint-Germain oficializou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes costa-riquenho Keylor Navas por quatro épocas, proveniente do Real Madrid, e emprestou o seu guarda-redes Alphonse Areóla aos 'merengues' por um ano sem opção de compra.

"Estou realmente entusiasmado por assinar pelo Paris Saint-Germain. Depois da minha experiência em Espanha, venho para França com elevadas expectativas. O PSG é um clube muito prestigiado na América Latina e eu estou aqui, com toda a minha expriência e profissionalismo, para ajudar a conquistar novos títulos", disse Keylor Navas, em declarações ao 'site' do clube parisiense após a assinatura do contrato.

A aquisição de Navas, de 32 anos, significa uma mudança de paradigma nas opções para a baliza do Paris Saint-Germain (PSG) por parte dos seus responsáveis, que pretendem agora um guarda-redes de envergadura e créditos firmados desde que o clube foi comprado pelos catarís em 2011.

A Keylor Navas junta-se no PSG outro guarda-redes, o espanhol Sérgio Rico, proveniente do Sevilha, que tinha estado emprestado aos ingleses do Fulham na época passada, e que ingressa assim com o estatuto de suplente do costa-riquenho.

Em cinco épocas no Real Madrid, de 2014 a 2019, Keylor Navas entrou para a história da Liga dos Campeões ao conquistá-la por três vezes consecutivas, entre 2016 e 2018, mas, paradoxalmente, nunca gerou unanimidade entre os adeptos 'merengues' e é hoje o nº 2 da baliza, entregue ao internacional belga Thibaut Courtois.

Depois do italiano Salvatore Sirigu, do alemão Kevin Trapp e da alternância entre o francês Alphonse Areola e o prestigiado veterano italiano Gianluigi Buffon na última temporada, caberá a Navas estabilizar um setor que tem frequentemente falhado e contribuir para um percurso de maior sucesso na Liga dos Campeões Europeus, troféu que o PSG persegue nos últimos anos.

Em relação a Alphonse Aréola, de 26 anos, que faz opercurso inverso ao de Navas, será emprestado ao Real Madrid até 30 de junho de 2020, mas o contrato não prevê qualquer opção de compra que permita aos 'merengues' adquirir o passe a título definitivo.

De resto, o guarda-redes internacional francês (três internacionalizações) permanece vinculado ao PSG até junho de 2023.

Lusa