Qatar 2022

Trabalhadores migrantes participam no treino da seleção dos Países Baixos

Loading...

Encontro foi uma forma da seleção chamar a atenção para a violação dos direitos humanos.

A seleção dos Países Baixos já se encontra no Qatar a preparar o Mundial. Esta quinta-feira encontrou-se com cerca de 20 imigrantes que ajudaram a construir os estádios para o torneio.

Os jogadores neerlandeses distribuíram autógrafos, conversaram e jogaram futebol com os vários trabalhadores envolvidos na construção dos estádios e das restantes infraestruturas que permitiram a realização do maior evento desportivo do mundo.

Este encontro serviu para a seleção dos Países Baixos chamar à atenção para a violação dos direitos humanos que acontece no país organizador da prova.

O capitão Virgil Van Dijk diz que é importante para o plantel conhecer as pessoas envolvidas no Mundial e mostrou-se interessado num encontro privado com os migrantes.

“Nós não somos cegos, não somos surdos. Vemos todos os noticiários a dizer tantas coisas sobre o que se passa aqui. […] Obviamente não é fácil porque, no fim de contas, trata-se de jogar futebol, mas para nós é uma coisa importante e um grande ponto”, disse o capitão de equipa Van Dijk, em conferência de imprensa.

O médio do Barcelona, Frenkie De Jong, vincou a importância deste momento para os trabalhadores:

“Primeiro perguntei-lhe sobre a situação, mas acho que os rapazes estavam tão felizes que não estavam a pensar nisso”.

Várias equipas já teceram duras críticas à organização do Mundial de futebol relativamente à exploração laboral e às faltas de condições de trabalho a que milhares de trabalhadores foram sujeitos nos últimos anos.

A seleção orientada por Louis Van Gaal integra o grupo A, juntamente com o Equador, o Qatar e o Senegal e tem estreia marcada para segunda-feira, às 16 horas.

Últimas Notícias
Mais Vistos