Muro de Berlim caiu há 30 anos

Berlim proíbe atores que representem "soldados americanos" na Checkpoint Charlie

Fabrizio Bensch

Os atores exploravam os turistas e exigiam dinheiro para tirarem fotografias.

As autoridades da capital da Alemanha, Berlim, proibiram os artistas locais de usarem uniformes do exército americano no Checkpoint Charlie, o icónico cruzamento da Guerra Fria entre o Leste e o Oeste da cidade.

A proibição ocorreu quando a Alemanha comemorou 30 anos desde a queda do Muro, construído para impedir que os residentes da Alemanha Oriental comunista fugissem para o Ocidente.

De acordo com a BBC, as autoridades afirmaram que os atores exploravam turistas e exigiam dinheiro para tirarem fotografias.

As autoridades da cidade revogaram a licença de um grupo de artistas conhecido como Dance Factory, informou o jornal Bild na segunda-feira.

Os atores garantiram que só aceitavam contribuições voluntárias para as fotos e carimbos de passaporte de lembrança, mas uma operação secreta da polícia - que se apresentava como turistas - descobriu que os artistas exigiam uma taxa de quatro euros e abusavam verbalmente daqueles que se recusavam a pagar.

Os grupos que desejam cobrar dinheiro por tais apresentações, em Berlim, exigem uma permissão especial.

Berlim Oriental e Ocidental foram separadas pelo Muro de Berlim entre 1961-1989.