Como estamos a viver a pandemia

"Tive que substituir a azáfama das pessoas nos centros comerciais pelo barulho dos passarinhos"

O testemunho de Mónica Ribau, estudante bolseira

A 11 de março, Mónica Ribau mudou-se de Lisboa para Aveiro carregada de livros, os mesmos que a costumam acompanhar no seu dia a dia.

A estudante bolseira e diz que não suporta o barulho ensurdecedor do silêncio das bibliotecas e, por isso, costuma estudar em centros comerciais, mas agora o único barulho que ouve é o som dos passarinhos.

Em pouco mais de cinco minutos, Mónica explica como tem vivido estes tempos de pandemia e agracede a todos os que permitem que esteja a assistir pela janela a toda esta crise.

Um testemunho onde há ainda espaço para falar da pirâmide de Maslow e de Nietzsche.