Orçamento do Estado 2019

PSD vai apresentar texto que PS, PCP e BE aprovaram em 2018 relativo aos professores

O líder do PSD, afirmou hoje que a proposta orçamental do seu partido relativa aos professores vai ser a repetição do texto que o PS, PCP e BE aprovaram no orçamento de 2018 e que o Governo não cumpriu.

"O PSD tem uma proposta concreta e a proposta concreta do PSD é repetir o texto exatamente igual aquele que o PS PCP e BE aprovaram no ano passado. O PS o PCP e o BE aprovaram um texto que está no Orçamento de 2018 que o Governo não cumpriu e que segundo diz o BE e o PCP aquilo resulta de um acordo para contar integralmente o tempo", afirmou Rui Rio.

O presidente do PSD, que se deslocou a Castelo Branco para participar numa reunião à porta fechada com militantes do partido, sublinhou que em relação aos professores, a proposta concreta para o Orçamento de Estado de 2019 é fazer o óbvio: "Ora aqui têm a vossa própria proposta, votem se faz favor. É um teste à coerência desses três partidos".

Já quanto às propostas de alteração do PSD ao Orçamento do Estado em áreas como as mais-valias que o líder parlamentar Fernando Negrão, admitiu a introdução de alteração, Rio disse que o partido está sempre aberto a melhorar as suas propostas.

"Nesse caso, por exemplo, nós identificámos que deve ser considerada a mais-valia líquida e não a mais-valia bruta, ou seja, devemos deduzir à mais-valia, o valor das obras que possa ter havido de benfeitorias", frisou.

O líder social-democrata adiantou que vão ajustar a proposta, justamente, para enquadrar esse fator que lhe parece correto e justo. "Nós estamos sempre abertos a introduzir melhorias", sublinhou.

Propostas do BE "não são compatíveis" com as do PSD

Sobre as propostas apresentadas pelo Bloco de Esquerda (BE), Rui Rio disse que por aquilo que ouviu, parece-lhe que são "inconciliáveis" com as do PSD.

"Vamos ver as propostas (do BE). Não posso dizer que sou contra porque é do BE, nem posso dizer que sou a favor disto ou daquilo. Mas parece-me que não são compatíveis", sustentou.

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, admitiu hoje que o partido pode introduzir alterações na proposta que apresentou sobre as mais-valias imobiliárias.

Já sobre as propostas orçamentais relativas aos professores, Fernando Negrão disse que ainda não está definido o sentido de voto quanto às propostas de BE e PCP, que impõem um calendário para a contagem do tempo integral de serviço.

Lusa

  • Leonel Pontes prefere Sporting a vencer, mesmo sem convencer
    2:18