Orçamento do Estado

Orçamento do Estado. PAN critica “atividades que continuam intocáveis”

Partido diz ser fundamental renegociar contratos do Novo Banco.

O partido Pessoas-Animais-Natureza reagiu esta terça-feira ao Orçamento do Estado, dizendo que este é um Orçamento de continuidade que não tem ambição de responder, de forma mais estruturada, aos “problemas complexos” que o país atravessa.

O partido saúda o compromisso na criação do Rendimento Básico de Emergência para trabalhadores informais, mas considera que os apoios sociais são “manifestamente insuficientes".

A deputada Inês Sousa Real alerta ainda para o que considera que são “atividades que continuam intocáveis”, dando como exemplo os subsídios perversos, as PPP rodoviárias e os contratos do Novo Banco.

“O Novo Banco continua a ser o elefante na sala. É fundamental renegociar os contratos do Novo Banco. É um buraco sem fundo e um dos maiores crimes de colarinho branco”, afirmou.

VEJA AQUI APRESENTAÇÃO DO ORÇAMENTO DO ESTADO E AS RESPOSTAS ÀS DÚVIDAS SOBRE O DOCUMENTO