Orçamento do Estado

OE2021. "É um orçamento difícil que não tem pai, nem mãe" 

A análise de Pedro Cruz, na Edição da Tarde, da SIC Notícias.

A versão final do Orçamento do Estado para 2021 foi esta quinta-feira aprovada na Assembleia da República, em votação final global. Para Pedro Cruz, este é um orçamento "difícil" que mostra a "fragilidade do Governo".

Na Edição da Tarde, da SIC Notícias, Pedro Cruz destaca que o orçamento foi aprovado apenas com os votos a favor do PS:

"É um orçamento que o PS aprova sozinho, porque as abstenções não são um voto a favor."

Perante isto, considera ser o orçamento "mais frágil dos últimos anos". Diz ainda que é um documento que "não tem pai, nem mãe", visto que o PS já disse não se responsabilizar por ele, por ter muitos contributos do PCP e de outros partidos. Também o PCP afirmou que este não é o orçamento do partido.

Pedro Cruz considera ainda que com a abstenção, o PCP evitou uma crise política, mas "não passou o tal cheque em branco" ao Governo.