Orçamento do Estado

Orçamento do Estado "responde ao que os portugueses precisam", diz PS

Loading...

Partido Socialista defende que documento traduz "estabilidade e prudência".

O PS defendeu esta segunda-feira que a proposta de Orçamento do Estado para 2023 traduz estabilidade, por continuar a apostar no aumento dos rendimentos "dos mais vulneráveis e da classe média", mas também prudência face à conjuntura internacional.

"Este é o Orçamento do Estado que dá resposta aos problemas e preocupações dos portugueses", afirmou a vice-presidente da bancada do PS Jamila Madeira, em declarações aos jornalistas no parlamento, em reação ao documento hoje entregue e apresentado pelo Governo.

A dirigente socialista salientou que a proposta incorpora "um diálogo histórico conseguido com os parceiros sociais" em sede de concertação social (apenas a CGTP não assinou), referindo-se ao acordo de rendimentos e competitividade assinado no domingo.

"É também um orçamento mais forte e mais robusto sem deixar ninguém para trás, traduz estabilidade, mas também prudência dada a conjuntura internacional. É feito com a preocupação de manutenção dos rendimentos dos mais frágeis e mais vulneráveis, mantendo Portugal na rota de convergência com a União Europeia", afirmou.

Jamila Madeira salientou que a proposta do Governo vai permitir continuar "a aumentar os rendimentos dos mais vulneráveis e da classe média", através de ajustes nos escalões do IRS, do mínimo de existência e de benefícios fiscais para os mais jovens.

"É, como foi referido e o PS subscreve, um Orçamento com estabilidade, confiança e compromisso", disse.

A 'vice' da bancada socialista classificou ainda o documento como "o orçamento da transparência", uma vez que contém compromissos de médio e longo prazo.

"Os portugueses podem ter as suas expectativas bem desenhadas. Ajustaremos de acordo com as dificuldades, mas estamos aqui para continuar a aumentar rendimentos, para aumentar a capacidade de investimento das empresas", assegurou.

O Governo entregou hoje na Assembleia da República a proposta de Orçamento do Estado para 2023 (OE2023), que prevê que a economia portuguesa cresça 1,3% em 2023 e registe um défice orçamental de 0,9% do Produto Interno Bruto.

Últimas Notícias