Pokémon Go

Russo condenado a prisão com pena suspensa por caçar Pókemons dentro de igreja

Um jovem russo foi hoje considerado culpado de de "incitamento ao ódio religioso" e condenado a uma pena de prisão de três anos e meio com pena suspensa.

Ruslan Sokolovsky, de 22 anos, publicou em 2016 um vídeo no YouTube a jogar Pókemon Go na catedral de Ecaterimburgo.

No vídeo, que teve mais de 1,9 milhões de visualizações, Rouslan Sokolovksi tentava apanhar várias criaturas virtuais, mesmo durante uma missa, tendo como banda-sonora uma falsa oração com palavrões. Sai da igreja a dizer "não consegui apanhar o Pokémon mais raro de todos: Jesus".

Rouslan Sokolovksi explicou em tribunal que difundiu o vídeo no YouTube com um propósito crítico.

O jovem escolheu a catedral de Ecaterimburgo porque foi construída no local da execução do último czar da Rússia Nicolau II e da família em 1918.

O tribunal de Ecaterimburgo condenou ainda o jovem a 160 horas de trabalho comunitário.

O crime de "incitamento ao ódio religioso" foi o mesmo pelo qual foram condenadas duas cantoras da banda Pussy Riot a dois anos de prisão, em 2012.