Operação Marquês

MP ordenou venda de ações de Carlos Santos Silva, o alegado testa-de-ferro de Sócrates

Ministério Público quer evitar a desvalorização dos títulos financeiros.

O Ministério Público terá ordenado a venda dos títulos financeiros de Carlos Santos Silva, o alegado testa-de-ferro de José Sócrates.

Segundo o Correio da Manhã, o procurador titular do inquérito terá ordenado que as ações e obrigações apreendidas ao empresário fossem convertidas em dinheiro.

Com esta decisão, o Ministério Público quer evitar a desvalorização dos títulos financeiros. O dinheiro da venda, avança o jornal , vai para uma conta de depósitos à ordem apreendida nos autos.

Em causa estão os mais de 20 milhões de euros apreeendidos a Santos Silva no âmbito da Operação Marquês.