Operação Marquês

Mário Lino nega ter sido instrumentalizado por Sócrates para favorecer Grupo Lena

Mário Lino nega ter sido instrumentalizado por Sócrates para favorecer Grupo Lena

O antigo ministro das Obras Públicas foi ouvido durante mais de três horas no âmbito da Operação Marquês. 

O Ministério Público acredita que Mário Lino passava informações sobre as propostas dos concursos ao TGV ao antigo primeiro-ministro, e que dele recebia orientações.

No interrogatório, na qualidade de testemunha arrolado por Sócrates, Mário Lino negou a tese, reiterando que o antigo PM nunca teve nenhuma intervenção nos processos administrativos e técnicos dos concursos do TGV.