Operação Marquês

Operação Marquês. Defesa de José Sócrates acredita que ainda pode recorrer da decisão de Ivo Rosa

Em entrevista à SIC Notícias, o advogado de José Sócrates, Pedro Delille, afirmou que esta decisão se trata de uma "vitória indiscutível do engenheiro Sócrates".

A defesa de José Sócrates acredita que ainda pode recorrer da decisão de Ivo Rosa, que entendeu levar o ex-primeiro-ministro a julgamento por seis crimes.

José Sócrates não vai ser julgado por nenhum dos crimes de corrupção ligados ao Grupo Espírito Santo, ao Grupo Lena e a Vale do Lobo. O juiz Ivo Rosa entende que, dos 31 crimes que lhe eram apontados, apenas seis podem ser provados: três de branqueamento de capitais e outros três de falsificação de documento.

Em entrevista à SIC Notícias, o advogado de José Sócrates, Pedro Delille, afirmou que esta decisão se trata de uma "vitória indiscutível do engenheiro Sócrates", já que o juiz Ivo Rosa "desmontou todas as provas" e concluiu que a "acusação nem sequer devia ter sido feita".

Pedro Delille não deixa de ver na decisão de Ivo Rosa uma vitória tremenda para o ex-primeiro ministro, mas a decisão do juiz pode levar sócrates a uma pena de prisão efetiva.

Veja também:

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros