Operação Marquês

PCP considera "inaceitável" demora no processo. Partidos abrem porta a alterações legislativas

Partidos políticos apontam críticas à justiça.

A decisão instrutória da Operação Marquês continua a gerar reações dos partidos.

Este domingo foi a vez do PCP, que deixa críticas à lentidão do processo. Também Bloco, PAN, CDS e Iniciativa Liberal apontaram críticas à justiça e abriram a porta a alterações legislativas. Todos com a nota de que a procissão ainda vai no adro.

O partido Chega já tinha reagido nas redes sociais e o líder André Ventura não se coibiu de voltar ao tema de viva voz.

O PSD reuniu-se para analisar o desfecho da fase de instrução, mas ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso. António Costa e o PS continuam a ver o desenrolar da história à distância e em silêncio.

Já Marcelo de Rebelo de Sousa recusa comentar o caso em concreto, mas faz votos de que os mega processos na justiça se concluam em tempo útil.

Veja também:

  • A árdua experiência com a sustentabilidade 

    Mundo

    E se alguém lhe dissesse que passaria a viver num quarto, com eletricidade apenas para pequenos utensílios domésticos, sem aquecimento central, ar condicionado ou água quente. Teria apenas três conjuntos de roupa, sem máquina de lavar ou secar, faria dieta local sem produtos de origem animal e não andaria de automóvel nem de avião?

    Opinião

    João Abegão