Tempestade Leslie

Proteção Civil registou mais de 820 ocorrências até às 00:20 horas

A tempestade Leslie originou, até às 00:20 de hoje, em Portugal Continental, 820 ocorrências, a maioria resultantes da queda de árvores e de estruturas, sobretudo nos distritos de Leiria, Coimbra e Lisboa, segundo a Proteção Civil.

Em declarações à agência Lusa, o comandante Rui Laranjeira, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), nas operações estão envolvidos mais de 2.800 operacionais, e das 820 ocorrências, 506 dizem respeito a queda de árvores e 258 a queda de estruturas.Leiria, com 191 ocorrências, Coimbra, com 139, e Lisboa, com 133, são os distritos mais afetados pela força do vento.

Coimbra, de acordo com este responsável pela ANPC, foi o distrito onde houve o maior número de ocorrências em menor tempo, razão pela qual estão a ser reforçados os meios.

Ainda no distrito de Coimbra estão cortadas várias estradas nacionais devido à queda de árvores.O IC2 está cortado ao trânsito nas zonas de Pombal, Leiria e Albergaria-a-Velha.

A tempestade Leslie está a atingir o território continental como depressão pós-tropical, mas com ventos com "intensidades equivalentes a uma tempestade tropical", com rajadas acima dos 130 quilómetros/hora que podem chegar a máximos históricos de 180/190 quilómetros/hora, segundo o meteorologista do IPMA Nuno Moreira.

De acordo com a Proteção Civil, o período crítico deverá prolongar-se até às 04:00 de hoje.

Lusa

  • Karl Lagerfeld, o estilista que dizia às modelos para irem para conventos
    2:26
  • Interdição do Estádio da Luz em destaque no Tempo Extra
    0:33