Tempestade Leslie

Soure cria gabinete para auxiliar vítimas da tempestade Leslie

O município de Soure, um dos mais afetados do distrito de Coimbra pela tempestade Leslie, criou um gabinete de atendimento para auxiliar os munícipes, foi esta terça-feira anunciado.

"No sentido de tentar minimizar os prejuízos causados pela recente intempérie, designadamente no que respeita ao corte de energia elétrica, o município de Soure providenciou um gabinete de atendimento para prestar auxílios aos munícipes", refere uma informação da câmara.

A autarquia diz que os interessados poderão deslocar-se ao Espaço Finisterra, entre as 09:00 e as 20:00, onde se encontram técnicos municipais e da EDP a proceder ao levantamento dos locais afetados pela falta de energia. Está ainda disponível uma linha telefónica de apoio aos cidadãos, através do contacto 912417149.

O município garante ainda estar a "fazer todos os possíveis para restabelecer a normalidade dos serviços".

A passagem do furacão Leslie por Portugal, onde chegou como tempestade tropical, provocou 28 feridos ligeiros e 61 desalojados.

A Proteção Civil mobilizou 8.217 operacionais, que tiverem de responder a 2.495 ocorrências, sobretudo queda de árvores e de estruturas e deslizamento de terras.

O distrito mais afetado pelo Leslie foi o de Coimbra, onde a tempestade, com um "percurso muito errático", se fez sentir com maior intensidade, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Na Figueira da Foz, uma rajada de vento atingiu os 176 quilómetros por hora no sábado à noite, valor mais elevado registado em Portugal, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Cerca de 60 mil clientes da região Centro continuavam ao fim da tarde de segunda-feira sem energia elétrica, devido à passagem da tempestade Leslie, menos dez mil do que ao final da manhã, anunciou a EDP Distribuição.

Lusa