A vacinação em Portugal e no Mundo

África do Sul recebe primeiro lote de vacinas da Pfizer contra a covid-19

Cagla Gurdogan

Serão distribuídas depois de um teste de controlo de qualidade.

A África do Sul recebeu na segunda-feira o primeiro lote de 325.260 doses da vacina da Pfizer contra a covid-19, que serão distribuídas depois de um teste de controlo de qualidade, informaram as autoridades sul-africanas.

Segundo noticia a Associated Press (AP), o primeiro lote de vacinas da Pfizer, com 325.260 doses, chegou ao Aeroporto Internacional Oliver Tambo, em Joanesburgo, das quais uma amostra será testada para controlo de qualidade, antes de serem distribuídas pelo país.

30 milhões de doses até ao final do ano

A África do Sul aguarda mais vacinas da Pfizer nas próximas semanas, estando prevista a entrega de quase 4,5 milhões de doses daquela vacina no país até ao final de junho e 30 milhões de doses até ao final do ano.

Adicionalmente, a África do Sul espera também a entrega de 31 milhões de doses da vacina da Johnson & Johnson, para levar a cabo a sua campanha de vacinação em massa, que visa inocular 40 milhões dos seus quase 60 milhões de habitantes, até fevereiro de 2022.

Até ao momento, a África do Sul, que tem o número mais elevado de casos e de mortes por covid-19 em África, vacinou pouco mais de 317.000 dos seus 1,2 milhões de profissionais de saúde.

Aquele país africano tem um total acumulado de mais de 1,58 milhões de casos confirmados, incluindo mais de 54.000 mortes, de acordo com o Centro Africano para Controlo e Prevenção de Doenças da África do Sul.

África registou mais 247 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, para um total de 122.329 desde o início da pandemia, e 6.802 novos casos de infeção, segundo os dados oficiais mais recentes no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de infetados nos 55 Estados-membros da organização é de 4.574.042 e o de recuperados da doença nas últimas 24 horas é de 6.337, subindo para 4.117.235 desde o início da pandemia.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 13.469 mortes e 229.635 infetados, seguindo-se a Tunísia, com 10.868 mortes e 311.743 casos de infeção. Marrocos contabiliza 511.856 casos de infeção e 9.028 mortes associadas à covid-19.