Os números da Covid-19

Portugal com mais 12 mortes e 2.948 novos casos de covid-19 em 24 horas

Portugal com mais 12 mortes e 2.948 novos casos de covid-19 em 24 horas
Armando Franca
O último balanço da DGS mostra que a taxa de incidência está a descer, mas o Rt voltou a subir ligeiramente.

Portugal contabiliza esta quarta-feira mais 12 mortes e 2.948 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 17.514 mortes e 993.241 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta quarta-feira ativos 43.919 casos, mais 675 em relação a terça-feira.

O boletim da DGS revela que estão internados 785 doentes, menos 44 do que terça-feira. Nos cuidados intensivos estão 181 doentes, menos 5.

Os dados indicam ainda que mais 2.261 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 931.808 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 58.114 contactos, menos 2.057 relativamente ao dia anterior.

As mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (4), na região Norte (3) no Alentejo (3) e no Algarve (2).

Relativamente às idades das vítimas, o boletim revela que sete tinham mais de 80 anos, uma entre os 70 e os 79 anos, duas entre os 60 e os 69, uma entre os 50 e os 59 e uma entre os 40 e os 49 anos.

Do total de mortes nas últimas 24 horas seis eram do sexo masculino e sete do sexo feminino.

No que respeita às 2.948 infeções nas últimas 24 horas, o boletim regista que 229 têm entre 0 e 9 anos, 591 entre 10 e 19 anos, 798 entre 20 e 29 anos, 393 entre 30 e 39 anos, 342 entre 40 e 49 anos, 262 entre 50 e 59 anos, 155 entre 60 e 69 anos, 100 entre 70 e 79 anos e 78 com mais de 80 anos.

A região de Lisboa e Vale do Tejo com a notificação de 1.131 novas infeções, contabiliza até agora 387.952 casos e 7.491 mortos.

Na região Norte foram registadas 1.006 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 383.662 casos de infeção e 5.461 mortes desde o início da pandemia.

Na região Centro registaram-se mais 294 casos, acumulando-se 132.456 infeções e 3.056 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 127 casos, totalizando 34.876 infeções e 993 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve o boletim revela que foram registados 306 novos casos, acumulando-se 35.333 infeções e 403 mortos.

A região Autónoma da Madeira registou 27 novos casos, somando 10.945 infeções e 72 mortes devido à covid-19 desde março de 2020.

Os Açores têm hoje 56 novos casos contabilizando 8.017 casos e 38 mortos desde o início da pandemia.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 456.802 homens e 535.759 mulheres, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 680 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 9.198 eram homens e 8.316 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 11.452 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.747 com idades entre 70 e 79 anos, e 1.588 tinham entre 60 e 69 anos.

Quanto às infeções o boletim revela que do total de 993.241 pessoas infetadas desde o início da pandemia, 59.517 tinham entre 0 e 9 anos, 101.555 entre 10 e 19 anos, 155.600 entre 20 e 29 anos, 147.222 entre 30 e 39 anos, 162.432 entre 40 e 49 anos, 138.559 entre 50 e 59 anos, 93.991 entre 60 e 69 anos, 60.326 entre 70 e 79 anos e 73.039 com mais de 80 anos.

TAXA DE INCIDÊNCIA DESCE, R(T) SOBE LIGEIRAMENTE

A taxa de incidência nacional é de 326,5 (era de 336,1) casos de infeção por 100 000 habitantes. No continente está nos 331,6 (estava nos 341.4) casos por 100 000 habitantes.

O R(t) nacional e no continente está em 0,94 (anteriormente situado em 0,93).

Os dados dos indíces R(t) e da incidência são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Decisão sobre terceira dose da vacina não se pode basear em testes serológicos

A possibilidade de uma terceira dose da vacina tem vindo a ser debatida. Os especialistas consideram que esta análise não pode ser feita apenas com os teste serológicos, uma vez que estes são incompletos.

A imunidade não se mede apenas pelo nível de anticorpos que existem no sangue e é preciso ter em conta a memória que o organismo tem para guardar as características do vírus e, dessa forma, poder produzir novos anticorpos em caso de infeção.

A chamada imunidade celular nas células T não é detetada nos testes serológicos. Precisamente por isso, os especialistas avisam que a decisão sobre a terceira dose da vacina não se pode basear apenas nestes estudos, porque não dão um retrato real da imunidade.

Testar a imunidade celular é possível, mas é um processo complexo e dispendiosos. Já foram feitos alguns testes na rede de laboratórios Germano de Sousa, mas apenas em casos muito específicos.

Loading...

Desde o início da pandemia, 58 crianças estiveram internadas em cuidados intensivos

A covid-19 provocou o internamento, em cuidados intensivos, de 58 crianças, desde o início da pandemia em Portugal.

Dos 125.00 casos diagnosticadas em crianças e jovens dos zero aos 19 anos, 0,04% precisaram de cuidados intensivos, revelam os dados do Registo Nacional de Casos Pediátricos de Covid-19, avançados pelo jornal Público.

O principal motivo para o internamento foi a síndrome inflamatória multissistémica em idade pediátrica.

Até ao momento, nestas faixas etárias registaram-se em Portugal cinco mortes, e todas as crianças tinham outras doenças graves associadas.

Ver Mais:

LINKS ÚTEIS

MAPA COM OS CASOS A NÍVEL GLOBAL