Os números da Covid-19

Portugal com mais sete mortes e 193 novos casos de covid-19 em 24 horas

Armando Franca / AP

O último balanço da Direção-Geral da Saúde.

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais sete mortes e 193 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Entre as novas infeções destacam-se as crianças entre 0 e 9 anos com mais 38 novas infeções, seguido do grupo entre os 30 aos 39 anos (mais 30), os 20 e 29 anos (mais 24), dos 50 aos 59 (mais 22), dos 60 aos 69 (mais 20) e dos 40 aos 49 (mais 19). Nas pessoas com mais de 80 anos registaram-se 13 novos casos, bem como na faixa etária entre os 70 e os 79 houve, e entre os 10 e os 19 mais 14.

As mortes ocorreram nas regiões Norte (2), Centro (1) e Lisboa (4). Das sete mortes, quatro ocorreram em pessoas com mais de 80 anos, duas entre os 70 e 79 e uma entre os 40 e os 49 anos.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18.000 mortes e 1.071.307 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando ativos 30.222 casos, menos 145 em relação a domingo.

O boletim da DGS revela que estão internados 351 doentes, mais nove. Nos cuidados intensivos estão 68 doentes, menos um.

Os dados indicam ainda que mais 331 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1.023.085 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 26.574 contactos, menos 986 relativamente ao dia anterior.

Região Norte com maior número de novos casos seguida de Lisboa e Vale do Tejo

Foi na região Norte onde se registou o maior número de novos casos, com 53 infeções por SARS-CoV-2, totalizando 410.858 casos de infeção e 5.560 óbitos desde o início da crise pandémica. Seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo onde foram notificadas 51 novas infeções, contabilizando-se até agora nesta área geográfica 414.201 casos e 7.682 mortos.

Na região Centro registaram-se mais 29 casos, perfazendo 143.179 infeções e 3.150 mortos. No Alentejo foram assinalados 38 novos casos de infeção, totalizando 39.041 contágios e 1.028 mortos. Na região do Algarve, o boletim da DGS contabiliza 11 novos casos, acumulando-se 42.801 contágios pelo SARS-CoV-2 e 466 mortes.

A região Autónoma da Madeira contabilizou oito novos casos, somando 12.326 infeções e 72 mortes devido à doença covid-19 desde março de 2020. Nas últimas 24 horas, e segundo a DGS, os Açores registaram três novos casos, o que eleva para 8.901 contágios. O número de óbitos mantém-se nos 42.

No balanço desde o início da pandemia, o maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (11.737), seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos (3.855).

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 495.000 homens e 575.572 mulheres, segundo os dados da DGS. Do total de vítimas mortais registadas, até à data, em Portugal 9.442 eram homens e 8.558 mulheres.

Taxa de incidência desce e índice de transmissibilidade sobe

A taxa de incidência de infeções com SARS-CoV-2 nos últimos 14 dias voltou esta segunda-feira a descer quer no continente quer a nível nacional, registando-se, por outro lado, uma ligeira subida no índice de transmissibilidade.

A taxa de incidência nacional desceu para 94,3 casos de infeção por 100 000 habitantes (estava em 101,7). No continente a tendência de descida mantém-se, está agora nos 95,1 casos por 100 000 habitantes (estava em 103,0 casos).

O R(t) nacional está em 0,91 e no continente em 0,90 (ambos estavam em 0,89).

Os dados dos indíces R(t) e da incidência são atualizados à segunda, quarta e sexta-feira.

Maiores de 65 anos vão tomar 3.ª dose da vacina contra a covid-19 este mês

Os portugueses com mais de 65 anos deverão começar a tomar a terceira dose da vacina contra a covid-19 neste mês de outubro. Luís Marques Mendes diz que o processo deve ficar concluído até ao natal.

O Ministério da Saúde está à espera da decisão da Agência Europeia do Medicamento e o Governo já garantiu que haverá vacinas suficientes para arrancar com a inoculação da terceira dose.

Regras das viagens de Portugal para Inglaterra simplificadas para vacinados

Pessoas totalmente vacinadas contra a covid-19 que viajem de Portugal deixam hoje de ser obrigadas a apresentar testes ao coronavírus para entrar em Inglaterra, mas o sistema simplificado deixa de fora países africanos e sul-americanos.

O novo sistema substituiu o antigo modelo que classificava os países com as cores do semáforo de acordo com o grau de risco, embora o Governo britânico mantenha em vigor uma lista vermelha que inclui Angola e Moçambique.

Nova Zelândia abandona a estratégia de eliminação total da covid-19

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou esta segunda-feira que vai mudar a estratégia de eliminação total da covid-19 para um novo modelo que tem em conta as taxas de vacinação para flexibilizar as restrições à circulação.

"A eliminação foi importante porque não tínhamos vacinas. Agora sim, para que possamos começar a mudar a forma como fazemos as coisas. Temos mais opções e temos boas razões para estar otimistas quanto ao futuro, mas não podemos apressar as coisas", disse Jacinda Ardern numa conferência de imprensa.

Ardern salientou que, apesar desta mudança, ainda é necessário "conter e controlar o vírus tanto quanto possível" para esta transição.

Mais de 4,7 milhões de mortos em todo o mundo

A covid-19 provocou pelo menos 4.771.320 mortes em todo o mundo, entre 233,23 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Entretanto surgiram novas variantes, nomeadamente as identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

A grande maioria dos pacientes recupera, mas uma parte evidencia sintomas por várias semanas ou até meses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global