Os números da Covid-19

Portugal com mais 10 mortes e 612 novos casos de covid-19 em 24 horas

Horacio Villalobos

Último balanço da Direção-geral da Saúde.

Portugal contabiliza este sábado mais 10 mortes e 612 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 18.088 mortes e 1.079.341 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 30.111 casos, menos 101 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 285 doentes, menos 16 do que ontem. Nos cuidados intensivos estão 59 doentes, mais 4 que ontem.

Os dados indicam ainda que mais 703 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 1.031.142 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 21.630 contactos, mais 204 relativamente ao dia anterior.

R(t) sobe para 1, taxa de incidência volta a aumentar

A taxa de incidência nacional subiu de 83,2 para 84,2 casos de infeção por 100 000 habitantes.

No continente também aumentou de 83,2 para 84,4 casos por 100 000 habitantes.

O R(t) no continente estava nos 0,97 e a nível nacional em 0,98. Agora está em 1.0.

Os dados dos indíces R(t) e da incidência são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Vacinação simultânea contra gripe e covid-19 arranca na segunda-feira

A vacinação em simultâneo contra a covid-19 e a gripe inicia-se na segunda-feira, abrangendo cerca de dois milhões de pessoas com 65 ou mais anos, adiantou esta sexta-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS) em comunicado.

"A norma vai ser publicada este fim de semana e temos tudo preparado para que a administração simultânea, obviamente, em braços diferentes, possa ser feita no mesmo momento de vacinação", referiu Graça Freitas, em declarações à agência Lusa.

Segundo a responsável da DGS, esta coadministração das vacinas contra a gripe e a covid-19 "facilita, sobretudo, muito a vida dos utentes".

Idosos em lares recebem a terceira dose da vacina em Viseu

Na região de Viseu, os utentes em lares já foram vacinados com a terceira dose da vacina contra a covid-19.

O processo inicia-se depois de cumpridos os 14 dias de intervalo entre a toma da vacina contra a gripe.

"Tendência crescente" da incidência de novas infeções nos idosos

A pandemia de covid-19 regista uma "intensidade reduzida" em Portugal, mas verifica-se uma "tendência crescente" da incidência de novas infeções nos idosos com 80 ou mais anos, indica o relatório das "linhas vermelhas" divulgado esta sexta-feira.

"O grupo etário dos indivíduos com 80 ou mais anos apresentou uma incidência cumulativa a 14 dias de 113 casos por 100 mil habitantes, que reflete um risco de infeção superior ao risco da população em geral, com tendência crescente", adianta a análise de risco da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

Este grupo etário tem, segundo os dados da DGS, a vacinação completa contra a covid-19 há várias semanas.

Conselho de Saúde dos EUA aprova reforço da vacina Johnson & Johnson

Conselheiros de saúde dos Estados Unidos aprovaram na sexta-feira um reforço da vacina Johnson & Johnson (J&J) contra a covid-19, temendo que pessoas com dose única não estejam tão protegidas como com duas doses, noticia a AP.

A J&J declarou à Food and Drug Administration (FDA) que uma dose extra acrescenta uma importante proteção, dois meses após a toma da primeira dose, mas que poderia funcionar melhor se as pessoas esperassem até seis meses.

Contudo, o FDA decidiu votar por unanimidade que o reforço deveria ocorrer, pelo menos, dois meses depois das pessoas tomarem a primeira dose.

Mortalidade diminuiu em setembro face a 2020 mas aumentaram óbitos por covid-19

Segundo as "Estatísticas Vitais" mensais do INE, no passado mês de setembro registaram-se 8.541 mortes, menos 655 face ao mês de agosto.

Comparando com setembro de 2020, houve menos 453 óbitos (-5%), referem os dados do INE, sublinhando que o número de mortes por covid-19 diminuiu para 222 (-166 relativamente a agosto de 2021), representando 2,6% do total das mortes.

Comparativamente com setembro de 2020, registou-se um aumento de 69 óbitos por covid-19.

Madeira altera situação de calamidade para situação de alerta

O Governo da Madeira alterou, esta quinta-feira, a situação de calamidade na região autónoma para situação de alerta, abolindo algumas restrições impostas devido à pandemia de covid-19, como o recolher obrigatório, anunciou o executivo.

PANDEMIA JÁ FEZ QUASE 4,9 MILHÕES DE MORTOS NO MUNDO

A covid-19 provocou quase 4,9 milhões de mortes em todo o mundo, entre as mais de 238 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Entretanto surgiram novas variantes, nomeadamente as identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

A grande maioria dos pacientes recupera, mas uma parte evidencia sintomas por várias semanas ou até meses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global