Violência em Moçambique

O cenário de terror em Palma, uma vila arrasada por ataques jihadistas

As imagens são chocantes e podem impressionar.

O Exército de Moçambique garante que já controla totalmente a vila de Palma.

Promete repor as condições de segurança para o regresso dos 75 mil habitantes à vila atacada há duas semanas pelos jihadistas.

Nas ruas, há corpos em decomposição, vítimas da guerra que os militares se apressam a cobrir.

Há marcas da destruição por todo o lado. Totalmente queimado, o centro de saúde e símbolo do poder central, foi um dos alvos do ataque jihadista lançado a 24 de março.

Dos 75 mil habitantes de Palma, terão ficado apenas algumas centenas. Em modo de sobrevivência, saqueiam lojas à procura de alimentos e de bens que possam vender para assegurar o sustento.