Apoio Social

08.06.2021

Carros ao serviço dos mais vulneráveis

No Alentejo, o que é longe torna-se perto para quase 300 idosos e portadores de deficiência que beneficiam do serviço de carros que os transportam para onde precisam. É um serviço de proximidade criado no âmbito do projeto “social van” da UNITATE, apoiado pela SIC Esperança e pela Fundação “la Caixa” – BPI

Transportam quem precisa de ir ao médico, à farmácia, ao correio ou ao banco, distribuem produtos alimentares e outros em viaturas multisserviços pelos concelhos do Alentejo (Alandroal, Borba, Évora, Redondo e Vila Viçosa).

Desta forma, prestam assistência aos mais velhos e aos portadores de deficiência ou incapacidade de diferentes pontos da região, combatendo a pobreza e a exclusão social. Este é o objetivo do projeto UNITATE - Social Van “que pretende promover a superação de um conjunto de necessidades recorrentes e diárias transversais aos cidadãos mais vulneráveis dos concelhos beneficiários prestando um serviço de proximidade e de cariz personalizado” , diz Tiago Abalroado, presidente da direção da Associação de Desenvolvimento da Economia Social, Unitate.

Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) de âmbito nacional, fundada em Outubro de 2013 e inspirada nos princípios da Doutrina Social da Igreja, a UNITATE, tem como objetivos a promoção do desenvolvimento da Economia Social em Portugal mediante a prossecução de estratégias e ações com vista à capacitação das organizações da sociedade civil.

Um serviço de proximidade

A ideia da criação do projeto “social van” surgiu no final de 2014, aquando do lançamento do programa “Mais para Todos” promovido pela SIC Esperança e pelo LIDL Portugal. A sua implementação nos concelhos-alvo começou em maio de 2015, após a atribuição do prémio, no valor de 32 mil euros, que possibilitou a compra das primeiras duas carrinhas afetas a esta iniciativa (uma de cinco e outra de sete lugares).

Preferindo não fazer ação social direta, optaram por envolver as IPSS dos quatro concelhos à volta e, em conjunto, transportam pessoas com mais de 55 anos de idade, para os lugares isolados onde vivem ou para onde precisem de se deslocar, fazendo um serviço de proximidade.

Hoje, já há cinco carrinhas (três de 5 lugares, uma de 7 e outra com lotação para 9 pessoas) para o transporte de 300 pessoas, dois voluntários a full-time e oito trabalhadores da instituição (que apoiam o serviço pontualmente e em regime de não exclusividade) a suportar o trabalho desenvolvido no âmbito do Social Van.

Além do apoio do “Mais para Todos”, em 2018, o projeto “UNITATE – Social Van” beneficiou de um apoio da Fundação” la Caixa” BPI Seniores que possibilitou a aquisição de uma outra viatura.

Segundo Tiago Abalroado, “as maiores dificuldades sentidas ao longo destes anos prendem-se essencialmente com a falta de abertura de algumas instituições para cooperar entre si ao nível da partilha de transportes, uma vez que uma das ideias subjacentes à génese do projeto passava por promover a congregação dos vários transportes diários das diversas instituições dos territórios-alvo evitando a multiplicidade de deslocações para um mesmo destino e poupando custos às IPSS e aos seus utentes.”

A “profunda utilidade social” deste projeto é apontada como o seu “principal aspeto positivo” por Tiago Abalroado. Diariamente, o que é longe torna-se perto para os 300 utentes que dele beneficiam, combatendo-se a interioridade e o isolamento e promovendo-se a mobilidade e a cidadania ativa.

O alargamento da capacidade de resposta do projeto, com novas viaturas e mais colaboradores, de forma a chegar a mais concelhos, está agora nos planos de desenvolvimento do projeto.