Mais Esperança

Prémios distinguem apoio a idosos

Prémios distinguem apoio a idosos

Até ao dia 15 de março de 2022 estão abertas as candidaturas para
os Prémios Nunes Correa Verdades de Faria promovidos pela Santa Casa
da Misericórdia de Lisboa (SCML).

Estes prémios (com o valor de 12 mil e 500 euros cada) distinguem pessoas que, em Portugal, se destacaram no apoio aos idosos, quer através da prestação de cuidados, quer através da investigação médica e no tratamento das doenças de coração.

Os Prémios Nunes Correa Verdades de Faria atribuídos por um júri composto por personalidades de reconhecido mérito no âmbito da área social e da saúde, foram instituídos no seguimento do testamento deixado à Misericórdia de Lisboa, em 1974, por Enrique Mantero Belard, um dos últimos grandes beneméritos portugueses.

Aos 25 anos, herdou do pai uma enorme fortuna. Viúvo e sem filhos, decidiu deixar 70% da sua herança à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, com a condição da instituição atribuir obrigatoriamente três prémios pecuniários
anuais, galardoando quem mais se tenha dedicado no apoio aos idosos desprotegidos.

Parte da sua herança, a sua casa do Restelo, foi doada à Fundação Calouste Gulbenkian, que mais tarde a passou para a Misericórdia de Lisboa, para aí instalar uma casa para pessoas de mérito cultural mas sem recursos económicos, a Residência Faria Mantero, onde António Ramos Rosa ou Maria Keil passaram os últimos tempos de vida.

Em 2021, foram premiados Leonel Francisco Franco, vice-presidente do conselho diretivo do Lar de São José, na área do “Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”; a enfermeira Ângela Sofia Lopes Simões, na área do “Progresso da Medicina na sua Aplicação às Pessoas Idosas” e a médica e professora universitária, Maria Júlia Pires Maciel Barbosa, na área do “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”.

O regulamento dos Prémios Nunes Correa Verdades de Faria pode ser consultado AQUI.