Meteorologia

Proteção Civil alerta para possibilidade de cheias nas regiões do Norte e Centro

Proteção Civil alerta para possibilidade de cheias nas regiões do Norte e Centro
Canva

A Proteção Civil sugere ainda à população a adoção de comportamentos adequados, em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis.

A Proteção Civil alertou esta quarta-feira para a possibilidade da ocorrência de inundações e cheias devido às previsões de chuva forte sobretudo nos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria para os próximos dias.

Num aviso à população devido à previsão de chuva, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) refere que está previsto, para os próximos dias, precipitação, por vezes forte, e trovoada com especial incidência nas regiões do litoral Norte e Centro e regiões montanhosas, sendo os distritos mais afetados Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria.

Segundo ANEPC, que cita as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o vento poderá também soprar até 30 quilómetros por hora do quadrante sul, podendo atingir rajadas até 75 quilómetros por hora nas terras altas das regiões do Norte e Centro.

A Proteção Civil apela também para que seja dada “especial atenção” às bacias hidrográficas do Minho, designadamente no Rio Minho e Coura (Caminha), na zona de Arcos de Valdevez, na cidade de Braga nas margens do Rio Este e em Santo Tirso, onde poderá haver inundações.

Face às previsões meteorológicas, a ANEPC indica que poderão ocorrer inundações em zonas urbanas, causadas por acumulação de águas pluviais por obstrução dos sistemas de escoamento, cheias, potenciadas pelo transbordo do leito de alguns cursos de água, rios e ribeiras, deslizamentos e derrocadas, bem com o arrastamento para as vias rodoviárias de objetos soltos ou ao desprendimento de estruturas móveis ou deficientemente fixadas devido ao vento forte.

A Proteção Civil sugere ainda à população a adoção de comportamentos adequados, em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, como a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais, fixação de estruturas soltas e especial cuidado na circulação e junto de áreas arborizadas e em zonas ribeirinhas.

Segundo a ANEPC, deve ser adotada uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias.

Últimas Notícias
Mais Vistos