Mundo

Extrema-direita grega irrompe em escola que pretende acolher estudantes refugiados

© Yannis Behrakis / Reuters

Militantes neonazis liderados por um deputado do partido Aurora Dourada (Chrysí Avgí, CA) irromperam esta terça-feira numa escola dos arredores de Atenas em protesto contra o previsto acolhimento de estudantes refugiados, indicou o município e o Ministério da Educação.

Algumas dezenas de militantes da organização de extrema-direita insultaram e ameaçaram professores e pais, que mantinham uma reunião da associação de encarregados de educação e onde se discutia a integração de 20 crianças de um campo de refugiados nas proximidades.

Segundo o município de Perama, subúrbio popular de Atenas onde se encontra a escola, o deputado do CA, Dorée Yannis Lagos, manteve uma violenta discussão com o presidente da edilidade, que terá sido agredido antes de o grupo abandonar o local.

Este deputado, que está a ser julgado desde abril de 2015 com os principais dirigentes deste partido por "formação de uma organização criminosa", está em regime de liberdade condicional.

Em comunicado, o Ministério da Educação "condenou categoricamente" este incidente, reafirmando a sua determinação em garantir o acesso à educação para as crianças refugiadas na Grécia, uma população calculada em 8.000 pessoas após a vaga migratória de 2015.

O movimento xenófobo grego foi de início marginalizado por um movimento de solidariedade dos gregos face ao afluxo desde 2015 de um milhão de migrantes, na maioria sírios.

No entanto, o Aurora Dourada, terceiro partido no parlamento grego, voltou a mobilizar-se nos últimos meses, impulsionado numerosos protestos contra os centros migratórios disseminados pelo país e a escolarização das crianças exiladas.

Lusa

  • Liga Europa

    "Águias" perderam com o Arsenal por 3-2 na 2.ª mão dos 16 avos-de-final.

    SIC Notícias

  • O exemplo inglês 

    Opinião

    Na década de oitenta, as tragédias de Heysel Park primeiro e de Hillsborough depois, atiraram a credibilidade do futebol inglês para a sarjeta.

    Duarte Gomes