Mundo

Deputado Paulo Maluf condenado por corrupção entrega-se à polícia brasileira

Stringer .

O deputado Paulo Maluf, que já foi presidente de câmara e governador do Estado de São Paulo, entregou-se esta quarta-feira à polícia brasileira para começar a cumprir uma pena de quase oito anos por branqueamento de capitais.

Paulo Maluf entregou-se de manhã, um dia depois do juiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter indeferido o recurso que apresentou relativamente à sentença de 93 meses de prisão a que foi condenado.

O juiz também decidiu que o político, de 86 anos, deve ser destituído do cargo de deputado no Congresso brasileiro.

Paulo Maluf foi condenado à prisão em maio por ter desviado mais de 15 milhões de dólares (12,6 milhões de dólares) em subornos durante a construção de uma rodovia e outros projetos da câmara de São Paulo entre 1993 e 1996.

Conhecido pelo jargão "rouba, mas faz", Paulo Maluf é ainda arguido noutros três processos no STF, designadamente em ações sobre a prática de corrupção, crimes financeiros e falsidade ideológica eleitoral.

Fora do Brasil, Paulo Maluf foi condenado em abril num tribunal de recurso de Paris a três anos de prisão pelo crime de branqueamento de capitais e determinou que o deputado pague uma multa de 200 mil euros.

Lusa