Mundo

ANC reclama vitória dos independentistas e exige libertação dos presos políticos

Albert Gea

A maior organização da sociedade civil pró-independência da Catalunha, a Assembleia Nacional Catalã (ANC), reivindicou a vitória dos partidos secessionistas nas eleições regionais desta quinta-feira.

"Podemos dizer que as forças pró-independência ganharam as eleições", disse o vice-presidente da ANC, Agusti Alcoberro, que falava perante uma multidão concentrada junto ao Museu Marítimo de Barcelona.

"Exigimos a devolução do Governo e a libertação dos presos políticos", frisou Alcoberro.

As eleições foram convocadas pelo chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, em 27 de outubro passado, no mesmo dia em que decidiu dissolver o parlamento da Catalunha e destituir o executivo regional, na sequência de uma declaração de independência considerada ilegal pelas autoridades ade Madrid.

Quando estão contabilizados mais de 98% dos votos, o Cidadãos (direita liberal), liderado por Inés Arrimadas, obtém 37 lugares no parlamento catalão, enquanto o Junts per Catalunya, do ex-presidente do Governo regional (Generalitat) elege 34 deputados.

A Esquerda Republicana Catalã, de Oriol Junqueras, anterior vice-presidente da Generalitat, tem 32 assentos, seguindo-se os socialistas catalães com 17 eleitos, o CatComú -- Podem, com oito eleitos.

A Candidatura de Unidade Popular (CUP, extrema-esquerda) elege quatro e o Partido Popular Catalão obteve três.
No total, o bloco independentista obteve 70 dos 135 lugares do parlamento catalão.

Lusa