Mundo

"O Natal aqui em casa vai ser muito triste, principalmente para os meus filhos"

"O Natal aqui em casa vai ser muito triste, principalmente para os meus filhos"

O desabafo é do chefe de brigada da Empresa Nacional de Pontes de Angola, Marcelino Manuel Francisco, que não se conforma com o Natal que vai conseguir dar aos filhos, por não receber salário há mais de 4 anos. Residente no município do Cazenga, um dos mais populosos de Luanda, Marcelino, de 54 anos, refere que hoje sobrevive graças ao esforço da esposa, comerciante num dos mercados locais.

  • O 16.º episódio do "Polígrafo SIC"
    25:04