Mundo

A "deliciosa" gafe de Macron na Austrália

Os erros ou os lapsos são normais quando falamos uma língua que não a materna. Foi o caso do Presidente francês Emmanuel Macron, que cometeu uma gafe na quarta-feira, durante uma visita à Austrália. Num dos discursos, o líder francês agradeceu ao primeiro-ministro australiano e à sua mulher "deliciosa".

Emmanuel Macron esteve na Austrália para uma visita de Estado, onde discutiu temas como as alterações climáticas e a defesa. Segundo a BBC, na hora de agradecer ao primeiro-ministro Malcolm Turnbull, o Presidente francês cometeu uma pequena gafe.

"Obrigado a si e à sua deliciosa mulher pela acolhedora recepção, a organização perfeita desta viagem".

Antes de apertar a mão do líder australiano, Macron voltou a acrescentar: "Obrigado a si e à Lucy, muito obrigado, Sr. primeiro-ministro".

Os áudios gravados do momento confirmaram que Macron tinha-se referido a Lucy Hughes Turnbull como "deliciosa". A internet, como é habitual, não deixou passar o momento em branco e os internautas reagiram à gafe nas redes sociais com piadas.

Mas este pode nem ter sido um erro. A palavra francesa délicieux pode ser usada para descrever uma refeição, como também para referir-se a algo muito bom ou agradável, no sentido de encantador. Emmanuel Macron terá escolhido a palavra que queria, mas não o sentido que queria usar.

O inglês do Presidente francês é considerado muito bom. Num comentário na SIC, Miguel Sousa Tavares defendeu que Macron "deve ser o dirigente francês que melhor fala inglês". Aliás, a eloquência em inglês de Macron já lhe valeu muitos elogios na internet.