Mundo

Líder da Al-Qaeda exorta muçulmanos a combateram EUA em todo o mundo

Reuters TV

O líder da Al-Qaeda assinalou esta terça-feira o 17.º aniversário dos ataques de 11 de setembro com um apelo aos muçulmanos para intensificarem a guerra contra os Estados Unidos da América em todo o mundo.

Num discurso de 30 minutos, divulgado esta terça-feira, Ayman al-Zawahry argumentou longamente para concluir que os Estados Unidos permanecem um inimigo religioso dos muçulmanos, utilizando a transferência da embaixada de Washington de Telavive para Jerusalém como uma prova dessa inimizade.

O grupo SITE, com sede em Washington e que monitoriza o material mediático dos militantes muçulmanos a nível mundial, divulgou uma transcrição em inglês do discurso.

"A América é o inimigo número um dos muçulmanos (...) apesar do seu professado secularismo", disse Al-Zawahry no vídeo.

O líder da Al-Qaeda emitiu ainda 14 diretivas para combater os Estados Unidos, incluindo um apelo à unidade dos muçulmanos e o reforço das fileiras jihadistas.

Com Lusa