Mundo

Sensores ultravioleta em papel podem medir conta certa de exposição solar diária

Andreas Gebert

Um papel com tinta fotossensível inventado por cientistas na Austrália pode revelar a quantidade de raios ultravioleta a que foi exposto durante o dia, ajudando a evitar escaldões e a controlar a absorção de vitamina D.

Uma carência de vitamina D do responsável pelo projeto criado na universidade australiana RMIT, em Melbourne, Vipul Bansal, levou à criação de sensores que mudam de cor em seis níveis diferentes.

"Podemos imprimir qualquer superfície semelhante a papel e produzir sensores portáteis e baratos em pulseiras, fitas para a cabeça ou autocolantes", afirmou.

Isso pode garantir uma "medição fiável e simples" dos níveis diários de exposição aos raios ultravioleta na luz solar.

Conforme o tom da pele, as pessoas têm necessidades diferentes de exposição solar e de absorção de vitamina D e cada sensor pode ser personalizado para dizer a cada um quando já teve a sua conta de sol.

Lusa