Mundo

Milhares retirados de torre em Sidney depois de sons da estrutura a rachar

(Arquivo)

Jason Reed

Uma torre com 33 andares.

Mais de 3.000 pessoas foram retiradas hoje, em plena noite de Natal, de uma torre de 33 andares na parte ocidental de Sydney depois de terem ouvido sons que apontavam para que a estrutura estivesse a rachar.

"A polícia foi informada de ruídos fortes ao nível do 10.º andar do edifício" de habitação e "detetou uma fissura", disse à imprensa o responsável pelo serviço de bombeiros regional Greg Wright.

Bombeiros e engenheiros foram enviados para o local, a Opal Tower, para avaliar o que causou a abertura de fissuras ao nível do 10.º andar e determinar se há risco de derrocada.

"Os engenheiros disseram que ele [o edifício] se moveu um ou dois milímetros", precisou, por seu lado, o comissário da polícia Philip Rogerson.

O edifício de 392 apartamentos, cuja construção custou 165 milhões de dólares (cerca de 145 milhões de euros) terminou em agosto.

Um perímetro de segurança foi estabelecido num raio de um quilómetro em volta da torre, obrigando à evacuação de edifícios vizinhos e ao encerramento de ruas e de uma estação de comboios.

Lusa

  • Os populismos crescentes "não são apenas um problema europeu"
    2:01
  • “Vamos a Jogo” acompanhou Luís Filipe Vieira no dia da reconquista
    15:21
  • Visíveis - Ruca
    31:30