Mundo

O que é feito do "menino de gelo" que derreteu corações?

Em janeiro de 2018, o "menino de gelo" invadiu as redes sociais chinesas e a sua fotografia correu mundo, lançando a discussão sobre a pobreza infantil na China. Um ano depois, o que é feito de Wang Fuman?

Na altura com oito anos, o menino fazia 4,5 quilómetros para chegar à escola que frequentava em Yunnan, no sul do país. No dia em que a fotografia que correu mundo foi tirada, a temperatura naquela zona da China rondava os nove graus negativos. Wang Fuman apresentava-se com as bochechas rosadas e neve no cabelo e nas sobrancelhas.

A imagem gerou uma onda de solidariedade na internet e, desde então, muita coisa mudou na vida da criança.

Agora com nove anos, Wang Fuman já não precisa de percorrer quase cinco quilómetros para chegar à escola. Segundo a BBC, o menino e a família mudaram-se uma casa de dois andares, a 10 minutos a pé da escola.

O menino vivia numa "casa de barro" com a avó e a irmã mais velha. O pai era um emigrante que vinha a casa poucas vezes por ano e a mãe abandonou a família.

"Comparado às paredes de barro e à estrada de lama, estamos mais protegidos do vento e da chuva", confessou o pai do menino, Wang Gangkui, citado pela emissora britânica.

"A vida está bem melhor."

Também a escola da criança sofreu alterações e foi melhorada, com as doações de empresas locais que responderam ao apelo feito na internet quando a imagem apareceu.

As salas de aula passaram a ter um sistema de aquecimento e foi construído um dormitório para as crianças que vivem em zonas mais afastadas e, como Wang Fuman na altura, precisavam de percorrer vários quilómetros a pé para terem aulas.

No discurso do ano novo, o Presidente chinês disse que a redução da pobreza nas áreas rurais foi um dos principais objetivos do Governo em 2018.

MARK SCHIEFELBEIN / POOL

"Dez milhões de habitantes das zonas rurais, assolados pela miséria, deixaram a situação de pobreza", declarou Xi Jinping, dizendo também que seria preciso ainda "muito trabalho" para tirar os outros 10 milhões da pobreza.

  • O "menino de gelo" que está a derreter corações

    Mundo

    A imagem de um menino de oito anos invadiu as redes sociais chinesas. Com as bochechas rosadas e neve no cabelo e nas sobrancelhas, o "menino de gelo" - como ficou conhecido na internet - relançou a discussão sobre a pobreza infantil e as crianças deixadas pelos pais. Esta é a história de Wang Fuman, que faz todos os dias 4,5 quilómetros a pé para chegar à escola.

  • Crime da Rua das Flores
    13:56
  • Capitão da seleção despede-se do futebol de praia
    0:55