Mundo

Emigrante portuguesa condenada por abanar bebé até à morte

Regis Duvignau

O caso remonta a abril de 2016.

Uma emigrante portuguesa foi condenada, em França, pela morte do filho adotivo. O caso remonta a abril de 2016.

A criança, na altura com dois anos, não resistiu um violento abanão durante o banho. Deu entrada no hospital de Toulouse com vários hematomas no corpo, acabando por morrer no dia seguinte.

Após o acidente, a mulher natural de Paços de Ferreira foi detida e teve que receber acompanhamento psicológico.

O Ministério Público pedia 12 anos de prisão, mas acabou por ser condenada a uma pena de 7 anos.

  • Empate técnico nas eleições em Israel: o que se segue
    2:28