Mundo

Facebook confirma que milhões de palavras-passe estiveram desprotegidas

Dado Ruvic

Utilizadores afetados pela nova falha de segurança do Facebook serão notificados.

O Facebook admitiu esta quinta-feira que armazenou "centenas de milhões" de palavras-passe em texto simples, desprotegido por qualquer criptografia.

O erro, que levou as palavras-passe de utilizadores a serem mantidas nos servidores internos do Facebook de maneira insegura, afetou "centenas de milhões de utilizadores do Facebook Lite, dezenas de milhões de utilizadores do Facebook e dezenas de milhares de utilizadores do Instagram", de acordo com o vice-Presidente de Segurança, Privacidade e Engenharia do Facebook, Pedro Canahuati.

Num comunicado publicado num blogue associado à rede social, pode ler-se:

"Não encontramos nenhuma evidência até hoje de que alguém abusou ou acedeu indevidamente" às senhas, que "nunca foram visíveis para ninguém fora do Facebook".

Canahuati garantiu que o Facebook já resolveu este problema em particular, bem como outros que a empresa descobriu nos recursos de segurança, como o código pelo qual os utilizadores fazem login.