Mundo

Peixe-lua dá à costa no sul da Austrália 

Facebook/ National Parks South Australia

Grupo de pescadores preparava-se para começar o dia em Coorong quando avistou na areia o peixe-lua.

Primeiro pensaram que se tratava de uma rocha ou um pedaço de madeira. Quando se aproximaram perceberam que era um peixe-lua. Não é habitual deixar-se ver naquelas paragens.

O peixe-lua habita águas tropicais e temperadas, mas ultimamente estes espécimes têm aparecido em lugares inesperados, facto que está relacionado com as alterações constantes da temperatura dos oceanos.

Este foi encontrado morto na areia, por pescadores, numa praia que pertence o Parque Nacional de Coorong, no sul da cidade Adelaide.

Os pescadores publicaram o momento nas redes sociais e as imagens atravessaram o mundo.

Peixe-lua, o mais pesado e maior peixe ósseo do mundo

O Oceanário de Lisboa tem dois peixe-lua, também conhecidos por mola-mola.

Habitam as regiões temperadas e tropicais dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico.

Por vezes deixa-se ver na superfície. Deita-se para apanhar sol. Especialistas acreditam que o fazem para regular a temperatura do corpo e atrair aves para o desparasitar.

Os peixe-lua podem atingir mais de três metros de comprimento e pesar mais de duas toneladas.

  • Quem são os Hells Angels?
    2:52
  • O preconceito e os receios em torno das doenças mentais
    30:52
  • O caos nos registos
    18:55