Mundo

Pelo menos 71 mortos em naufrágio em Mossul, no Iraque

Twitter

A embarcação atravessava o rio Tigre com destino a parques onde tradicionalmente se fazem os piqueniques que assinalam o 'Noruz', feriado no Iraque.

Pelo menos 71 pessoas morreram hoje no naufrágio de uma embarcação no rio Tigre em Mossul, o acidente mais mortífero no Iraque nos últimos anos e que ocorreu quando se celebra o novo ano persa, o Noruz.

O novo balanço do acidente, apresentado pelo general Saad Maan, porta-voz do Ministério do Interior, é de 71 mortos, incluindo "19 crianças".

Um anterior balanço do Ministério da Saúde dava conta de pelo menos "33 mulheres" entre os mortos.

Até agora foram resgatadas 55 pessoas, adiantou o general Maan.

As famílias atravessavam o rio para se dirigirem a parques onde tradicionalmente se fazem os piqueniques que assinalam o Noruz, dia feriado no Iraque.

O incidente resultou da conjunção de dois fatores, a sobrelotação do barco e o alto nível das águas, explicou à agência France Presse um responsável pelos serviços de segurança em Mossul.

O primeiro-ministro, Adel Abdel Mahdi, anunciou o alerta de todos os serviços de saúde e a mobilização de todas as equipas disponíveis em Mossul para as buscas.

Pediu ainda "um relatório de inquérito em 24 horas para determinar as responsabilidades".

Os acidentes deste tipo são raros no Iraque.

O último naufrágio ocorreu em março de 2013, quando um barco restaurante foi ao fundo também no Tigre, mas junto à capital, Bagdad, causando cinco mortos.

Lusa