Mundo

Depois da polémica, Papa aceita ser cumprimentado com beijos

Depois da polémica, Papa aceita ser cumprimentado com beijos

Francisco surpreendeu tudo e todos na manhã desta quarta-feira no Vaticano.

Depois das imagens de terça-feira no santuário do Loreto, em Itália, terem corrido o mundo, o Papa surpreendeu ao aceitar ser beijado por freiras e bispos, quer na cara, quer na mão.

Há dois dias, na festa da Anunciação, Francisco tinha recusado o tradicional cumprimento de beija-mão, no anel do bispo de Roma. Trata-se de um sinal de submissão e obediência, cuja recusa alimentou o debate sobre os grupos conservadores e progressistas dentro da igreja católica.

Um assessor garante que o Papa está "divertido" com a atenção dada pelos órgãos de comunicação social, à forma como aceita ser cumprimentado.