Mundo

Forças israelitas bombardeiam posições do Hamas em resposta a ataque

MOHAMMED SABER / EPA

Em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas.

O exército israelita bombardeou hoje posições do movimento Hamas na Faixa de Gaza, em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas, em novo dia de confrontos.

Os projéteis lançados do enclave, controlado pelo movimento radical palestiniano Hamas e sob bloqueio israelita desde 2007, fizeram disparar as sirenes antiaéreas na região de Eshkol, forçando a população a correr para abrigos.

"Foram identificados cinco lançamentos provenientes Faixa de Gaza em direção ao território israelita", afirmou, em comunicado, o Exército, que não especificou se eram foguetes, morteiros ou outro tipo de disparos.

No sábado, pelo menos quatro jovens palestinianos morreram atingidos por disparos do exército israelita, segundo fontes médicas palestinianas, durante as manifestação que assinalaram o primeiro ano da Grande Marcha do Retorno.

Os protestos (da Grande Marcha do Retorno) começaram em 30 de março de 2018 e são oficialmente organizados pela sociedade civil, mas contam com o apoio do movimento radical palestiniano Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Os palestinianos exigem o direito a regressar às terras que abandonaram ou de onde foram expulsos aquando da criação do Estado de Israel em 1948 e contestam o rígido bloqueio israelita ao enclave com mais de 10 anos.

Pelo menos 258 palestinianos foram mortos por tiros israelitas no último ano, a grande maioria durante as manifestações junto à barreira de segurança, nas quais milhares participam semana após semana.