Mundo

Tribunal búlgaro condena assassino de jornalista a 30 anos de prisão

Severin Krassimirov (Arquivo)

Stringer .

O arguido escapou à pena máxima de prisão perpétua por se ter reconhecido culpado.

Um tribunal búlgaro condenou hoje a 30 anos de prisão um homem acusado de ter violado e matado uma jornalista de um canal televisão regional na Bulgária.

Severin Krassimirov, 21 anos, surgiu hoje algemado e sob forte escolta policial perante o tribunal da cidade de Ruce (norte da Bulgária) onde se declarou culpado e pediu uma rápida sentença.

O corpo de Viktoria Marinova foi encontrado no rio Danúbio em Ruce em 06 de outubro de 2018. Os investigadores referiam que foi violada, agredida na cabeça e sufocada.

Os investigadores concluíram que Krassimirov atuou sozinho. Krassimirov foi preso na Alemanha, para onde escapou, e extraditado para a Bulgária uma semana após o assassinato.

O arguido escapou à pena máxima de prisão perpétua por se ter reconhecido culpado. Krassimirov tem 15 dias para apelar da sentença.

Lusa