Mundo

Barmaid processada por vender álcool a autor de massacre no Texas

Na noite do massacre, o homem foi até ao bar onde Lindsey Glass trabalhava para consumir bebidas alcoólicas.

Lindsey Glass, de 27 anos, foi processada pela Justiça norte-americana por ter servido álcool a um homem que matou oito pessoas depois de passar no bar para consumir bebidas alcoólicas.

O caso remonta a 2017. No dia 10 de setembro, Spencer Hight dirigiu-se até à casa da ex-mulher na cidade de Plano, no Estado do Texas, e matou-a. O homem tirou a vida a mais sete pessoas que estavam no local.

Spencer Hight acabou por morrer durante uma troca de tiros entre as autoridades que foram chamadas ao local.

De acordo com os resultados da autópsia, Hight apresentava um valor de álcool no sangue quatro vezes acima do limite legal.

A polícia diz que Spencer Hight esteve a bebe no Local Public House, o bar onde trabalhava Lindsey Glass, antes de matar a ex-mulher e sete amigos.

Depois disso, a barmaid foi acusada de negligência criminosa por vender álcool a um homem que já se encontrava "embriagado". A lei do Texas diz que é proibido vender bebidas alcoólicas a pessoas "embriagadas ou insanas". As autoridades dizem que Lindsey Glass devia ter parado de servir Spencer Hight assim que se apercebeu do seu estado.

O Código de Bebidas Alcoólicas do Texas afirma que uma pessoa é considerada negligente a nível criminal se vender "bebida alcoólica a um bêbado habitual ou a uma pessoa intoxicada ou insana".

Se Lindsey for condenada pode passar um ano na prisão, pagar uma multa de 500 dólares (cerca de 450€), ou ambas as hipóteses.

  • Os populismos crescentes "não são apenas um problema europeu"
    2:01
  • “Vamos a Jogo” acompanhou Luís Filipe Vieira no dia da reconquista
    15:21
  • Visíveis - Ruca
    31:30