Mundo

Patrões amarram empregada a uma árvore como castigo

Twitter

Caso aconteceu na capital da Arábia Saudita.

Uma empregada de limpeza das Filipinas terá sido amarrada a uma árvore, como castigo por deixar móveis na rua ao sol.

O castigo polémico surge da Arábia Saudita, onde Lovely Acosta Baruelo trabalhou durante vários meses para uma família rica de Riad. Segundo o Daily Mail, a empregada de 26 anos terá enfurecido os patrões depois de deixar móveis caros ao calor, na rua, onde estariam expostos ao sol e estariam em risco de perder a cor.

O momento aconteceu a 9 de maio e foi captado em fotografias por uma colega, também das Filipinas, que mostram Lovely amarrada pelos pulsos e pelas pernas a uma árvore, no jardim da casa. A família do Médio Oriente terá aplicado um castigo que desse a entender à empregada doméstica os efeitos de ficar ao sol.

Após tomar conhecimento do acontecido, o Departamento dos Negócios Estrangeiros das Filipinas ajudou a mulher a voltar a casa. "A embaixada filipina em Riad teve conhecimento do caso de Baruelo a 9 de maio e, no mesmo dia, foi repatriada", adiantou o departamento.

Numa entrevista esta semana, citada pelo jornal inglês, Lovely agradeceu a todos aqueles que a ajudaram e pediu apoio a todos os colegas filipinos a trabalhar na Arábia Saudita.

"Foram eles que me ajudaram e divulgaram as fotografias. Tenho medo pela sua segurança. Espero que também eles sejam resgatados."

Cerca de 2.3 milhões de filipinos trabalham no Médio Oriente e em África. Deste número, mais de metade são mulheres.