Mundo

Sete segredos para "esticar o tempo" e ser mais produtivo

Rafael Marchante

Muitas vezes pensámos que o dia é limitado pelas tarefas diárias e que não há tempo para realizar outro tipo de atividades. Os sete passos que aqui deixámos, com base em estudos de um académico norte-americano, podem ajuda-lo a "esticar o tempo" e a tornar-se mais produtivo.

Com base na sua experiência pessoal, o professor norte-americano, Robert Pozen, decidiu dedicar-se ao estudo da produtividade e da gestão do tempo.

"Venho de uma família de baixos rendimentos. Aprendi a ser produtivo, porque tinha que conseguir dinheiro suficiente para financiar a minha educação. Quando estudava tinha dois empregos, praticava desporto e fazia as coisas que os jovens dessa idade fazem, como ir a festas", explicou à BBC.

Conhecido no meio académico e empresarial como o "guru da produtividade", Robert Pozen já foi presidente de um dos maiores fundos de investimento do mundo e, neste momento, dá aulas no MIT.

No seu livro, "Produtividade Extrema: Melhore os seus resultados, reduza as suas horas", explica como é possível esticar o tempo, de forma a encaixar no horário as tarefas do dia-a-dia e as atividades de lazer.

  • Estipular objetivos semanais e anuais

Defina os seus objetivos para a semana e para o ano. Depois faça as seguintes perguntas: "os objetivos refletem aquilo em que é realmente bom? Qual é o propósito de cada objetivo e das atividades necessárias para atingi-lo? Em que medida os objetivos incluem as necessidades relacionadas com a vida profissional?

  • Avaliar os resultados, e não as horas

Atualmente, as empresas já começam a entender que a quantidade de horas de trabalho não são sinónimo de produtividade. Por isso, o tempo investido numa determinada tarefa ou a presença física no local de trabalho não significam melhores resultados.

Robert Pozen aconselha os trabalhadores a convencerem o superior de que o fator mais importante é atingir os resultados. Daí ser importante saber, desde o ínicio, o que a empresa espera do trabalhador, em quanto tempo e como são medidos os resultados.

  • Não dar demasiada atenção às coisas pequenas

O objetivo aqui é tentar filtrar a informação. Por exemplo, quando está a ver a caixa de e-mails recebidos, deve tentar perceber através dos endereços e assunto os que realmente vale a pena abrir.

Ah...e não é preciso estar sempre a atualizar a página de cinco em cinco minutos. Consulte apenas de uma em uma hora, de forma a estar atualizado mas a não perder muito tempo com essa tarefa.

  • Começar a pensar no resultado final, ainda no início do projeto

Pozen diz que a pesquisa para determinado projeto pode ser ineficiente se não forem formuladas conclusões provisórias. Por isso, deve ter uma perceção de onde quer chegar com determinado trabalho, para não se perder na pesquisa de informações que depois não serão necessárias.

  • Ter tempo para pensar

Pensar, refletir, analisar. Deve reservar tempo a sós para olhar para as coisas de outra perspetiva.

  • Ter rotinas, sem medo de ser entediante

Saber o que vestir, o que gostámos de comer ao pequeno-almoço, ajudam a que tenha tempo livre para o que realmente importa.

Uma das chaves da produtividade é eliminar variáveis que o fazem perder tempo.

  • Vá para casa

No fim do trabalho, vá para casa. Desligue o telemóvel, não responda a e-mails e usufrua das pessoas próximas.

  • "O hospital não interna doentes em refeitórios"
    7:14