Mundo

Novo anúncio da Gillette mostra transexual a barbear-se com o pai

Campanha tornou-se viral nas redes sociais.

A campanha – que foi publicada na página do Facebook da Gillette – já foi vista por milhares de pessoas. Entre os principais comentários encontram-se elogios e manifestações de apoio de consumidores e de membros da comunidade LGBT

Cerca de quatro meses depois de a Gillette ter sido criticada na sequência de uma campanha contra a “masculinidade tóxica”, a marca lançou recentemente um anúncio em que o protagonista é um transexual que parece estar a agradar o público.

A campanha – que foi publicada na página do Facebook da Gillette – foi vista em menos de uma semana por milhares de pessoas, contando ainda com 2,1 mil comentários e mais de 8600 partilhas. Entre as principais mensagens encontram-se elogios e manifestações de apoio de consumidores e de membros da comunidade LGBT.

O jovem transexual Samson Bonkeabantu Brown, protagonista do anúncio, surge no vídeo a barbear-se pela primeira vez ao lado do pai. “Sempre soube que era diferente. Não sabia que havia um termo para o tipo de pessoa que era. Decidi passar por este processo de transição porque só queria ser feliz. Estou satisfeito por estar no ponto em que estou preparado para me barbear”, refere o jovem.

Empenhado em ajudar o filho, o progenitor dá umas dicas sobre o procedimento do dia-a-dia dos homens. “Não estejas assustado. Barbear é sobre ser confiante. Estás a fazer bem”, afirma o pai.

Nas redes sociais, Samson Bonkeabantu Brown, um artista e ativista do movimento LGBT, já agradeceu a oportunidade e repercussão positiva do anúncio. “Muito obrigada à Gillette por me ter permitido partilhar um momento tão importante na vida de um homem com o meu pai. Estou ansioso para as grandes coisas que vão continuar a fazer para encorajar todos nós a sermos nossos melhores 'eus'”, escreveu o jovem de origem canadiana.

Samson Bonkeabantu Brown disse ainda estar consciente de ser “abençoado” pelo facto de ter contado sempre com o apoio da família.

Um porta-voz da Gillette afirmou, por sua vez, à estação canadiana CTV News que a ideia deste anúncio nasceu da perceção de que a realidade da comunidade de transexuais está “subrepresentada” nos media, sendo necessário alertar também para as dificuldades e anseios dessas pessoas.

Em janeiro, milhares de pessoas ameaçaram boicotar a Gillette após uma campanha contra o machismo – que desafiava os homens a mudarem para “o melhor que podem ser” – e que gerou fortes críticas.