Mundo

"Se tivéssemos a certeza de que (Trump) não tinha cometido um crime, teríamos dito isso mesmo"

"Se tivéssemos a certeza de que (Trump) não tinha cometido um crime, teríamos dito isso mesmo"

Ainda assim, Mueller diz que não obteve "provas suficientes" para acusar Donald Trump de obstrução de Justiça.

Robert Mueller, procurador-especial norte-americano que investigou a interferência da Rússia nas eleições norte-americanas deixa novas suspeitas sobre a alegada tentativa de obstrução à Justiça por parte de Donald Trump.

Perante a imprensa norte-americana, Mueller garantiu que se tivesse a certeza que o Presidente não cometeu um crime, teria dito isso no relatório.

  • Mourinho procura clube e rejeita, para já, treinar seleções
    7:14