Mundo

UNITA acusa Governo de "falta de diálogo" sobre exéquias fúnebres de Savimbi

UNITA acusa Governo de "falta de diálogo" sobre exéquias fúnebres de Savimbi

Restos mortais de Jonas Savimbi vão ficar depositados numa unidade militar no município do Andulo até dia 1 de junho, dia das cerimónias fúnebres.

A informação foi avançada pelo Governo angolano. A operação decorreu sem a presença de representantes familiares do líder histórico ou da UNITA. Já ontem, durante toda a manhã, a atuação do governo angolano foi contestada por milhares de pessoas na capital do Bié, em Angola. Os manifestantes acusam o governo de falta de informação sobre os restos mortais do líder histórico da UNITA..

  • Mourinho procura clube e rejeita, para já, treinar seleções
    7:14